Com uma variedade de cenários deslumbrantes e um ambiente marinho bem preservado, o arquipélago de Fernando de Noronha é considerado como um dos melhores lugares para a prática de mergulho do mundo.

Localizado a 545 km da costa, onde vivem aproximadamente 2.500 habitantes, o turismo é desenvolvido de forma sustentável, criando a oportunidade do encontro equilibrado entre o homem e a natureza, em um dos santuários ecológicos mais importantes do mundo.

A ilha principal possui 17 km², com cerca de 10 km de comprimento e 3,5 km de largura máxima, seu perímetro representa aproximadamente 60 km, é acidentada, com diversas elevações, destacando-se o Morro do Pico, com 323 metros de altura.

Nesta ilha estão os sítios históricos da Vila dos Remédios, Vila da Quixaba, ruínas dos Fortes de São Pedro do Boldró, de Sto. Antonio, de N. Sra. da Conceição e Parque de Sant'Ana), além das vilas residenciais e da Aeronáutica, entre outras.

Parte dessa ilha é Parque Nacional Marinho desde 1988, havendo uma divisão espacial identificada como área de proteção ambiental, a pesca só é permitida fora da área do parque e de forma artesanal.

Os nativos dizem que Noronha tem duas estações: uma seca (de agosto a fevereiro) e uma chuvosa (de março a julho), mas estar na época de chuvas não significa que vai chover todos os dias, são chuvas esporádicas e mesmo nesse período você desfruta de bons dias de sol.

A temperatura média em Noronha é de 28°C, e ao longo do ano ela se mantém estável. O mar, além de limpo, está sempre na casa dos 24°C. Noronha é quente o ano todo, por isso leve muitas roupas frescas, mas vale também o reforço de ter um agasalho para se proteger do vento. 

Ao redor desta ilha, encontram-se outras pequenas ilhas, rochedos e ilhotas, que compõem o cenário maravilhoso de Fernando de Noronha. São as chamadas "ILHAS SECUNDÁRIAS", sabe-se que todas estas ilhas já estiveram ligadas, formando um só bloco e, ainda, sabe-se que foram se separando ao longo de milhões de anos devido à erosão marinha.

De um lado está o Brasil. Este é o "Mar de Dentro", com 10 praias, duas baías, uma especial, onde não se pode entrar: a Baía dos Golfinhos. 

Um mar tranquilo a maior parte do ano, protegido dos ventos, permitindo o acesso de uma praia à outra, em passeios cheios de beleza e aventura.

Do outro lado, aponta-se para o continente africano. Conhecido como o "Mar de Fora", com quatro praias, uma enseada, duas áreas de contemplação e um conjunto de piscinas nas rochas. Um mar agitado, acalmado em alguns pontos pelos arrecifes que retêm o mar entre as pedras. 

Esguichos, áreas enormes repletas de peixes coloridos, como imensos aquários, prontos para serem desfrutados.

O mergulho "scuba" ou "snorkeling" são atividades quase obrigatórias para todos os visitantes durante o passeio, conferindo assim, todas as belezas do mar de Noronha decorrentes de sua posição geográfica distante do continente e bem no curso da Corrente Sul Equatorial.

 

Hoje, existem várias opções de hospedagem em Fernando de Noronha, desde a mais simples chamada de Pousada categoria "Turísticas ou Domiciliares", que incluem apartamento com banheiro privativo, água quente, frigobar e ar condicionado, até pousadas categoria "Superior" e "Vip" com piscinas e uma infinidade de mimos, mas, o mais importante, é que todas têm como característica principal a simplicidade.

O convívio familiar é um dos fatores mais marcantes da estada do turista, fazendo com que o mesmo se sinta em casa, na sua própria casa de praia.

Dotada de rica vida marinha, são mais de 168 famílias de moluscos, 72 espécies de crustáceos, animais de grande porte como tubarões, raias e tartarugas, além de grande quantidade de peixes ornamentais residentes e cardumes migratórios sazonais.

O mergulho é dividido entre o mar de dentro e o mar de fora, geralmente o primeiro semestre é mais indicado para mergulho no mar de fora, e o segundo semestre é mais indicado para mergulho no mar de dentro, especialmente nos meses de setembro e outubro. Mas nem sempre isso é uma regra, pode-se viajar pra lá praticamente em qualquer época do ano e conseguir bons mergulhos em qualquer parte da ilha, especialmente no mar de dentro, que costuma sempre render excelentes mergulhos tanto de scuba como de apnéia.

Para quem gosta de mergulho livre é imperdível um mergulho na Praia do Sancho, eleita por diversas vezes como uma das praias mais bonitas do Brasil e do mundo, esta praia possui condições perfeitas para um bom mergulho em apnéia, a água está sempre muito clara e com abundante vida marinha, o visual dentro e fora da água são deslumbrantes.

Para quem gosta de surfar, os meses de dezembro a março são bons, mas janeiro e fevereiro são os melhores, com ondas tão boas que fazem a ilha ser conhecida como o Havaí brasileiro.

Difícil falar de Noronha sem mencionar os grandes astros da ilha, os golfinhos !

Existem apenas 2 lugares no mundo onde a espécie de Golfinho Rotator fixou residência, uma delas é no Havaí e outra é Noronha, eles estão por toda parte da ilha, mas existe um local conhecido como a baía dos golfinhos onde eles passam a maior parte do tempo, costumam sair apenas em algumas ocasiões e também no final da tarde para se alimentar ao redor da ilha, em especial nas ilhas secundárias do arquipélago.

É proibido o mergulho proposital com os golfinhos em Noronha, mas existem vários passeios de barco que passa bem próximo dos locais onde eles costumam frequentar e nestas ocasiões é possível observá-los e tirar excelentes fotos, outra opção é ter a sorte deles aparecem num mergulho scuba ao redor do arquipélago.

O contato com a natureza intocada de Noronha é único, tornando inesquecíveis os momentos passados em perfeita comunhão com o meio ambiente. São oferecidas várias opções de passeios terrestres, marítimos, praias, formando um conjunto que atrai um grande número de turistas brasileiros e estrangeiros. 

Para quem curte natureza e sossego, sem dúvida que vale muito a pena a visita.