O Núcleo de Polícia Marítima da Polícia Federal (Nepoom) e o Ibama realizam uma operação conjunta em Itajaí e Navegantes para fiscalizar o uso de redes em locais proibidos. A ação foi motivada pelas recentes ocorrências de golfinhos e tartarugas que apareceram mortos nas praias recentemente, vítimas de asfixia causada por captura acidental nas redes.

A legislação ambiental proíbe a colocação de redes a menos de 300 metros da linha da praia ou a 50 metros de costões. Mesmo assim, os abusos são constantes.

A operação terminou com o recolhimento de cinco redes que estavam em locais ilegais, e que foram apreendidas pelo Ibama. A Polícia Federal reforça que além dos animais, as redes também colocam em risco a integridade física de banhistas ou praticantes de esportes náuticos, uma vez que seus cabos por vezes ficam submersos a poucos centímetros da linha d´água.

Fonte: Guarda Sul