Aproximadamente 350 pessoas são investigadas pela Polícia Civil, em Governador Valadares (MG), por serem suspeitas de recebimento ilegal das indenizações da Samarco. A verba é destinada aos pescadores que foram prejudicados com o rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana (MG), há pouco mais de dois anos.

Segundo informações da EM, o inquérito foi aberto em setembro pela Polícia Civil a pedido do Ministério Público. O órgão recebeu informações de que algumas pessoas estariam se passando por pescadores para receberem indevidamente as indenizações.

A Delegada responsável pela Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações, Juliana Fiúza, revelou que pessoas suspeitas foram identificadas. Agora elas serão investigadas por falsidade ideológica.