Três barcos de pesca ilegal, com ao menos 5 toneladas de peixes e 2 toneladas de camarão, foram retidas pela fiscalização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama) no Porto de Itajaí na noite de terça-feira (11).

De acordo com o chefe do escritório regional do órgão, Sandro Kippel, os barcos não tinham autorização para pesca nem sistema de rastreamento por satélite, além da inconformidade com outras exigências para a prática pesqueira no país. 

“São embarcações ‘piratas’, porque andam à margem de qualquer esforço regulatório da pesca, contribuindo para o estado de sobre-exploração dos recursos pesqueiros”, complementou Kippel.

O Ibama informou que dois dos proprietários foram autuados em R$ 80 mil e R$ 40 mil, a terceira embarcação ainda era avaliada até a publicação desta matéria. Não houve prisões. Um dos barcos é do Espirito Santo e os outros dois de Santa Catarina. 

Conforme o Ibama, todo o alimento retido será doado para o programa Mesa Brasil, do Sesc.