No último fim de semana de Março foi realizado o Campeonato Brasileiro de Pesca Sub, valendo como seletiva para a formação da Seleção Brasileira.  Com a desistência de última hora, por motivos de saúde e trabalho, dos times de São Paulo e Santa Catarina, somente atletas do Rio de Janeiro disputaram as vagas em águas fluminenses. A competição mais uma vez foi organizada com excelência pela CBPDS, liderada pelo seu eterno presidente Eduardo Bracony. O alto padrão das competições internacionais foi replicado aqui na prova que iria selar o futuro da Seleção de Pesca Sub nos próximos anos. A disputa ficou sobe a guarda de um árbitro oficial da Comissão Nacional de Arbitragem (CNA) em terra, representado em cada lancha por um fiscal, todos mergulhadores profissionais treinados para dar um primeiro atendimento em caso de emergência. Na Urca, uma equipe de paramédicos de prontidão.

Sobre os poucos participantes Bracony foi categórico: "Foi uma pena a desistência de última hora de São Paulo e Santa Catarina, mas a qualidade de uma disputa se mede pelo nível de seus participantes e não pela quantidade deles. Com talvez uma ou outra excexsão, os melhores do país estavam presentes!  Seria fácil encher a prova de figurantes, mas isso em nada ajudaria, principalmente quando se está formando uma seleção para disputar no exterior contra os melhores do mundo".

A largada foi dada no caís da Urca, em frente à sede do Clube Barracuda com destino as Ilhas Maricás no sábado e Tijucas no domingo.  No primeiro dia, água clara e quente até o fundo, muito correnteza à leste impossibilitando a pescaria nos pontos mais expostos do arquipélago.  Predominaram os peixes de cota como Marimbás, Salemas e Enxadas.  Alguns belos Pargos Pena arpoados por Francisco Loffredi e Fernando Farina.  Apesar da água clara no fundo, uma única garoupa por Fernando Thoni.  Fazendo uma pescaria completa, Farina do Clube Veneno ganhou a etapa e abriu uma boa frente para os demais, seguido por Thoni, que com cinco Sargos de Beiço grandes, ficou um pouco a frente dos demais atletas embolados com pescarias similares.

No dia seguinte o mar subiu, fazendo com que a prova se realizasse em condições extremas!  Ondulação de 2 metros, lestada forte acompanhado pela força d’água na mesma intensidade. A água, apesar de um pouco revirada e branca, tinha visibilidade no fundo, permitindo a pescaria afastada dos turbulentos costões das ilhas.  Nesta condição, pescando na “cara da água” na laje da Madalena de Dentro, o niteroiense Thoni fez grande pescaria e levou a prova, seguido logo atrás por Fernando Carvalho e Kevin Sansão.

O resultado de domingo acabou espelhando o resultado final da seletiva, formando a seleção titular com Fernando Thoni, Fernando Carvalho e Kevin Sansão.  Para capitanear o time, Bracony convocou o atleta carioca Francisco Loffredi, substituindo Georges Martens, depois de décadas de bons serviços prestados à Seleção Brasileira de Pesca Submarina.

A pesagem se deu no Clube Barracuda e transcorreu nos conformes sendo seguida por um farto churrasco de confraternização para a satisfação dos atletas e demais presentes. Todo peixe foi doados para AEPEC. O mais aliviado na pesagem parecia ser Fernando Carvalho, que por pouco não viu seu sonho de titularidade na seleção ser transformado em pesadelo por causa de uma pane na embarcação que levava ele e o Loffredi, com pouco mais de duas horas de prova.

- Muito alívio pois vi o sonho escapando.  Devido ao problema em nosso barco, tive que “sair do peixe”.  Acabei me classificando por uma única peça! - Desabafou Carvalho

Loffredi não teve a mesma sorte e perdeu mais de duas horas de prova em função do problema na embarcação.

- Lógico que não estou satisfeito pois esperava um melhor resultado nas Ilhas Tijucas, meu quintal ! Mas acredito que os melhores venceram e o Brasil estará forte para o Panamericano em Agosto no México. De qualquer forma, estou muito feliz e honrado com o convite para ser capitão da Seleção Brasileira. É uma honra, mas também muita responsabilidade. Vou conversar bastante com o Martens para pegar um pouco de sua experiência e trabalhar para manter alto padrão dos que antecederam nesta função, lendas como Eduwaldo Lisboa, Bruno Hermanny e Américo Santarelli.

A frustração de Loffredi contrastava com a felicidade de Sansão, que pela primeira vez se classificava para a seleção.

- Conquistar essa vaga foi o ponto alto de minha carreira!  Minha primeira experiência na CBPDS foi muito boa.  Primeiro porque foi bem simples todo o processo de filiação; me inscrevi dentro do prazo, paguei as taxas e competi.  Também gostei muito da organização, das regras do hino e da largada.  Toda essa preocupação com a segurança, fiscais com garrafa em cada barco, me deu tranquilidade para pescar.

Realizamos mais uma vez uma competição de alto nível, organizada, rigorosamente dentro dos padrões internacionais.  Como sempre foi e sempre será, a seleção Brasileira foi decidida dentro d’água! Vaga conquistada pelos melhores. A CBPDS e a seleção Brasileira seguem abertas a todos que queiram representar o Brasil e testar suas habilidades contra os melhores ! - Finalizou Bracony.

Os próximos compromissos da Seleção Brasileira de Pesca Sub são o Panamericano de Yucatan no México em Agosto e o XXX Mundial da CMAS em Setembro na Ilha de Syros, Grécia.

Seleção Brasileira

Titular 01 - Fernando Thoni
Titular 02 - Kevin Sansão
Titular 03 - Fernando Carvalho
Reserva 01 - Fernando Farina
Reserva 02 - Paulo Longo

Capitão - Francisco Loffredi